Sem a necessidade de prestar vestibular e com pronta entrada para 2016, a Universidade Federal do Paraná irá abrir as portas para refugiados que queiram dar continuidade nos estudos.

O vice-reitor, Rogério Mulinari, disse ao site CGN a intenção é inserir esses grupos com melhor qualificação no mercado de trabalho, e assim dar condições de melhor sustento familiar.

As vagas disponíveis para o programa são as remanescentes de cada curso em caso de evasão de estudantes, mudança de curso ou pelo não preenchimento durante o vestibular.

A solicitação é gratuita e deve ser feita na própria universidade até o dia 13 de novembro. São necessários um formulário bilíngue próprio da universidade, um histórico escolar, documento de identidade, cópia da página do passaporte e cópia do documento do CPF.

Mais detalhes estão na página da UFPR e no edital da proposta.

Braços abertos

O Brasil é o país latino-americano que mais recebe refugiados sírios. Atualmente, o país tem quase 3.000 deles reconhecidos.

A cultura de braços abertos se estende também a outros países. O último levantamento do Conare indica que já foram concedidos 7.752 vistos para refugiados – a maioria nas embaixadas do Brasil no Líbano, Jordânia e Turquia.

Brasilpost

Volver