A Fundação Getulio Vargas atingiu a marca de 157 argentinos formados pela instituição, por meio do projeto fruto da parceria com o governo argentino, no âmbito do Programa BEC.AR – Becas de Formación en el Exterior en Ciencia y Tecnología, com o Centro Latino-Americano de Políticas Públicas (CLPP), da Diretoria Internacional da FGV (DINT). Com participação também do Instituto de Desenvolvimento Educacional (IDE) e da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE), ambos da FGV, a turma do quarto curso de Gestão de Inovação em Ciência e Tecnologia do programa se formou último dia 25.

Conduzida desde 2012, a iniciativa objetiva formar e capacitar gestores aptos a utilizar suas habilidades e conhecimentos para avaliar e implementar ações que promovam tanto o desempenho competitivo de organizações e empresas quanto o crescimento e o desenvolvimento industrial, econômico e humano das nações latino-americanas.

A seleção dos candidatos considera a distribuição entre as regiões do país vizinho, o gênero, a formação e a área de atuação – pública ou privada, – o que permite otimizar e multiplicar os conhecimentos adquiridos durante o curso.

Além da capacitação acadêmica, os profissionais selecionados levam consigo a vivência da cultura brasileira, já que permanecem por quatro meses no Rio de Janeiro, realizando o curso de forma intensiva, contribuindo para o crescimento pessoal e para o projeto de integração da região – um dos temas mais importantes na pauta dos dois países.

Dessa turma participaram, também, três alunos brasileiros, como experiência-piloto que visa ampliar o projeto a outros países da América Latina e do Caribe, aumentando ainda mais a integração regional.

FGV Noticias

Volver